Neurofeedback em Florianópolis…

O que é Neurofeedback?

O Neurofeedback é um sistema de tratamento que possibilita a auto-regulação da atividade cerebral elevando a qualidade do funcionamento do cérebro, com resultados rápidos e eficientes.Proporciona que o cliente desenvolva maior estabilidade, capacidade de autocontrole, autoplanejamento, autogestão e melhor desempenho.

O processo de feedback é mediado por meio de um equipamento de eletroencefalograma (EEG), especificamente desenvolvido para esse tipo de treino. O feedback (isto é, informação) é fornecido em tempo real e a pessoa tem a possibilidade de alterar e de controlar a atividade cerebral que é produzida a cada momento. O refinamento da percepção sobre a própria atividade cerebral capacita a pessoa não apenas a ficar consciente do seu estado subjetivo, mas, também, de modificar este estado de modo a orientá-la aos objetivos desejados.

Age como um auto-regulador dos padrões disfuncionais trazendo equilíbrio, bem estar e saúde. Os resultados deste tratamento permitem uma orientação intencional do trabalho da mente e a alocação dos seus recursos de forma eficiente.

Situações que o neurofeedback pode contribuir de maneira altamente satisfatória.

  • reuniões importantes,
  • discursos em público,
  • apresentações artísticas,
  • competições desportivas,
  • exames,
  • estudos,
  • análises,
  • atividade criativa,
  • tomada de decisões,
  • ação sob stress,
  • situações críticas,
  • sobrecarga de trabalho,
  • contatos interpessoais,
  • desenvolvimento pessoal,
  • encontros importantes

Tratamento por Neurofeedback

Entrevista

Inicialmente é realizada uma entrevista para verificar dos objetivos pessoais relacionados com o tratamento por neurofeedback.

Avaliação em neurofeedback

Na avaliação é registrado o funcionamento das principais áreas cerebrais: regiões frontal, central, parietal, temporal e sagital. É realizada uma análise dos padrões funcionais do cérebro e então é estabelecido um plano de treinamento. O registro do funcionamento cerebral acontece através de sensores colocados no couro cabeludo cujo sinal é decodificado numa linguagem compreensível e possível de ser interpretada por meio de programas específicos como o BioExplorer.

Treinamento

O plano de treinamento abrange em geral de 25 até 60 sessões. Os treinamentos são realizados no mínimo a cada três ou quatro dias ou duas sessões por semana. No treinamento o cliente realiza tarefas que promoverão as mudanças desejadas. O cliente é convidado a fazer atividades com jogos, ver vídeos ou ouvir músicas que são utilizados como informação/estímulo que corresponde ao feedback. Com o feedback em tempo real o cliente avalia se está atingido o objetivo do treino e o quanto precisa melhorar.  Assim, por meio de um processo comportamental denominado reforço condicionado o cliente começa a identificar e a alterar voluntariamente a freqüência das ondas cerebrais nas áreas ligadas ao controle voluntário da atenção, planejamento e autocontrole.

Encerramento do tratamento

Com o encerramento do plano de treinamento os padrões treinados estão estabilizados com efeitos duradouros e positivos. Os inquéritos sugerem que cerca de 95% das pessoas relatam mudanças positivas sobre os aspectos treinados. O grau maior ou menor do impacto varia de pessoa para pessoa, de discreto a forte. Para algumas pessoas o neurofeedback tem um efeito crucial.

Eficácia do Neurofeedback

Os primeiros efeitos podem aparecer durante o treinamento ou após algumas horas. Os resultados são progressivos à medida que há estabilização dos padrões treinados. A melhora do funcionamento cognitivo-mental começa a se fazer sentir em muitas dimensões da vida e a ser um elemento integrante das atividades diárias das pessoas.

Alguns dos efeitos durante os treinamentos e no decorrer das sessões que freqüentemente são percebidos:

  • melhor concentração,
  • melhor atenção,
  • maior facilidade em tomar decisões,
  • reduzido número de erros,
  • tempo de reação mais curto,
  • maior criatividade,
  • melhor memória,
  • aprendizagem mais rápida,
  • maior imunidade ao stress,
  • maior produtividade,
  • menor vulnerabilidade ao esgotamento psíquico,
  • relaxamento mais fácil e profundo,
  • melhor integração do corpo e da mente,
  • bem-estar,
  • melhor qualidade de sono,
  • menor ansiedade e medo,
  • maior auto-confiança,
  • melhor auto-controle,
  • desenvolvimento da auto-consciência.

História do Neurofeedback

Em 1924, Hans Berger construiu o primeiro eletroencefalograma (EEG) – um dispositivo que permite o registro gráfico da atividade elétrica do cérebro. Tirando medições do próprio filho, Berger observou alterações rítmicas no potencial da frequência de 10 Hz. Esta actividade, predominante no estado de relaxamento, ficou conhecida como ondas Alfa (8-13 Hz). Investigações posteriores levaram à distinção de outros tipos de ondas da atividade cerebral relacionadas aos diferentes estados de consciência:

  • ondas Delta (0 – 4 Hz) – que aparecem no sono mais profundo;
  • ondas Teta (4 – 8 Hz) – que predominam principalmente no sono mas também durante visualizações da realidade, por exemplo;
  • ondas Alfa (8 – 12 Hz) – que muito frequentes no estado de relaxamento;
  • ondas Beta (13 até 30 Hz) – que surgem normalmente durante as atividades diárias.

Na prática, determinados tipos de ondas aparecem normalmente em conjunto e em diversas proporções, dependendo da posição no cérebro.

Em 1958, Joe Kamiya decidiu verificar se possuímos a capacidade de diferenciar os tipos de ondas geradas pelo próprio cérebro. Uma pessoa examinada com o eletroencefalograma foi treinada para responder ao acaso se estava no “estado Alfa”. Mais tarde ela era informada se a sua resposta era correta. Inicialmente houve tantos erros quanto acertos. Nos dias seguintes o número de respostas certas aumentou nas provas realizadas e após quatro dias a maiorias das respostas eram corretas. Além disso, o examinado foi capaz de atingir o estado Alfa “a pedido”. Kamiya elaborou logo uma versão aprefeiçada do dispositivo, transmitindo automaticamente o sinal de feedback em forma de som nos momentos de prevalência das ondas Alfa. Usando o dispositivo ele demonstrou que era possível aprender a controlar conscientemente a atividade do cérebro e, consequentemente, o estado de consciência e a qualidade de funcionamento da mente. Assim nasceu o neurofeedback.

Em 1971 Barry Sterman iniciou a aplicação terapêutica do neurofeedback. O treino que aumentava o nível das assim chamadas ondas SMR (testado inicialmente em animais) revelou ser possível reduzir a frequência de ataques epilépticos em humanos. Nos finais dos anos 70, Joel Lubar começou a investigar as aplicações do método em crianças com déficit de atenção e perturbações de hiperatividade. Os resultados revelaram serem ainda melhores, não raro, muito melhores do que os resultados obtidos com tratamentos tradicionais. Nas décadas seguintes começou-se a aplicar o método para outras disfunções psicofisiológicas incluindo ansiedade, vícios, depressão e transtorno do estresse pós-traumático.

Por muito tempo o preço do tratamento e a qualidade do equipamento necessário foram barreiras à disseminação do neurofeedback. Somente no início dos anos 90 com a difusão dos computadores pessoais, apareceram dispositivos relativamente baratos.

Outro obstáculo para o desenvolvimento do neurofeedback foi a inicial falta de entendimento entre as classes profissionais envolvidas. O emprego de termos como vontade, consciência ou autoregulação ia além do paradigma “mecanicista” das ciências naturais. Em 1999 foi publicada a primeira monografia dedicada ao neurofeedback pela Academic Press. Atualmente muitas companhias de seguros americanas cobrem os custos do tratamento das perturbações da atenção com o neurofeedback. O número de publicações científicas é crescente ano após ano.

A expansão do neurofeedback vem acontecendo não apenas como uma terapêutica. Uma nova área que corresponde à aplicação para treinamento de alta performance, com o objetivo de desenvolver o potencial da mente e para aumentar imunidade ao estresse vem sendo amplamente difundida.

Anúncios